Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Caracterização de um Índice Doppler Ecocardiográfico Multifatorial para Quantificação de Regurgitação Valvar Aórtica

GALI A.M.A.S, Schmidt, A, Pazin-Filho, A, Romano, MMD, Trad, HS, Maciel, BC
HOSPITAL DAS CLÍNICAS DE RIBEIRÃO PRETO - - - BRASIL

A quantificação da regurgitação aórtica crônica (RAo) é importante fator na tomada de decisão clínica em cardiologia, mas continua sendo um desafio para a Doppler ecocardiografia (DEC). Diversos parâmetros ecocardiográficos são utilizados e a composição dos dados é ainda pouco objetiva. OBJETIVO: desenvolver um método DEC capaz de identificar a gravidade da RAo através da construção de um índice multifatorial. MÉTODOS: pacientes portadores de RAo crônica foram divididos em 3 grupos de gravidade (leve, moderada e acentuada), de acordo com o volume regurgitante(VR) quantificado pela ressonância magnética cardíaca (RMC). Os parâmetros DEC avaliados foram: relação da largura do jato pelo diâmetro da via de saída do VE (VSVE), relação da área transversa do jato regurgitante pela área transversa da VSVE, (c) vena contracta (VC), taxa de desaceleração do fluxo regurgitante (“slope”), análise do fluxo aórtico em aorta abdominal. Análise estatística: A correlação entre variáveis foi avaliada pela correlação de Spearman. A comparação entre grupos foi realizada por meio da análise de variância (ANOVA) e pós-teste de Bonferroni, ou por Kruskal-Wallis e método de Dunn. Foi utilizada regressão linear múltipla para análise multivariada e regressão logística ordenada para avaliar a relação entre os índices e a variável de desfecho ordinal caracterizada pelos níveis de RAo. Os valores de p < 0,05 foram considerados estatisticamente significativos. RESULTADOS: 89 pacientes com RAo crônica com idades de 18 a 82 anos, de ambos os sexos, sendo 57 homens (64%) foram avaliados. Os parâmetros DEC foram capazes de discriminar os três graus de RAo, porém com superposição de valores. A análise multivariada identificou como preditores significativos para gradação da RAo a VC, o logaritmo do “slope” e a excentricidade do jato. Foram compostos 4 escores: Escore 0 = VC, escore 1 = 7 x VC, escore 2 = VC + log slope + excentricidade, escore 3 = 7 x VC + log slope + excentricidade. Demonstrou-se que o escore 3 determina melhor o VR pela RMC (pseudo R2 = 0,51) em comparação ao escore 2 (pseudo R2 =0,39) e ao escore 1 ou 0 (pseudo R2= 0,42). O valor de corte de 10,8 para o escore 3 foi associado com bons valores de sensibilidade (100%) e especificidade (88%) para RAo acentuada. CONCLUSÃO: foi desenvolvido um índice DEC multifatorial capaz de identificar o grau de RAo com maior acurácia que os parâmetros DEC usados isoladamente.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Operacional

Malu Losso

Organização Operacional Expositores

JA Eventos

Organização Científica

SD Eventos

Montadora Oficial

Estande Feiras e Congressos
Estrutural

Agência Web

Inteligência Web