Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Quimioterapia Associada à Nanoemulsão Lipídica (LDE) no Tratamento de Lesões Ateroscleróticas em Coelhos: Efeitos Anti-inflamatórios.

FERNANDO GOMES, RAUL MARANHÃO, MARIA DE LOURDES HIGUCHI, Elaine Ruffo Tavares, Priscila Oliveira, JOSÉ CARLOS NICOLAU, ROBERTO KALIL FILHO, CARLOS V. SERRANO JUNIOR
INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL

Fundamentos: A aterosclerose é considerada, hoje em dia, doença inflamatória e com intensa proliferação celular, daí o racional de se usar medicamentos anti-proliferativos e com ação anti-inflamatória como o paclitaxel (PTX) e o metotrexato (MTX) no tratamento dessa condição.

Objetivo: Correlacionar a regressão de placa aterosclerótica na aorta dos coelhos com alterações na expressão gênica de marcadores inflamatórios de aterosclerose nas aortas dos coelhos tratados com PTX e associação PTX e MTX, todos associados a LDE, nanoemulsão com capacidade de se ligar a receptores de LDL-colesterol e que serve como veículo aos quimioterápicos, diminuindo sua toxicidade.

Métodos: Neste estudo, 21 coelhos foram alimentados com dieta enriquecida com colesterol a 1% por 4 semanas. Após esse período, os coelhos foram divididos em três grupos: grupo PTX, composto por 7 animais que foram tratados com 8 injeções semanais de LDE-PTX (4 mg/kg), grupo PTX+MTX, composto por 7 animais que foram tratados com LDE-PTX associado a LDE-MTX (ambos na dose de 4 mg/kg) e grupo DIETA, composto por 7 animais que tiveram apenas a dieta rica em colesterol suspensa. Ao final dessas 16 semanas, os coelhos foram sacrificados para análise macroscópica das aortas, a fim de se avaliar o grau de regressão da aterosclerose induzida pelo tratamento. As aortas dissecadas também foram submetidas à análise da expressão gênica por PCR quantitativo em tempo real (qRT-PCR) dos marcadores de inflamação: proteína quimiotática de monócitos 1 (MCP-1), metaloproteinase de matriz 9 (MMP-9), molécula de adesão celular vascular 1 (VCAM-1) e fator de necrose tumoral alfa (TNF-alfa).

Resultados: Com relação à regressão da área de placa aterosclerótica, houve uma redução de 59% da área de placa aterosclerótica no grupo PTX+MTX e de 49% no grupo PTX, em relação ao grupo DIETA.Análise por Qrt-PCR da expressão gênica relativa ao grupo DIETA dos marcadores inflamatórios mostrou que não houve diferença estatística na expressão dos genes para MCP-1, MMP-9, e VCAM-1 nas aortas dos coelhos dos grupos PTX e PTX+MTX quando comparados ao grupo DIETA.O grupo PTX apresentou uma expressão de genes para TNF-alfa 66% menor em relação ao grupo DIETA (0,34 versus 1,01, p<0,05). No grupo PTX+MTX essa expressão foi ainda menor (0,23 versus 1,01, p<0,05), o que representa uma redução de 77%.

 Conclusões: Quimioterápicos como PTX e MTX são úteis no tratamento da aterosclerose, promovendo regressão das lesões, através de sua ação anti-proliferativa e também com importante mecanismo de ação anti-inflamatório.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Operacional

Malu Losso

Organização Operacional Expositores

JA Eventos

Organização Científica

SD Eventos

Montadora Oficial

Estande Feiras e Congressos
Estrutural

Agência Web

Inteligência Web